Telexfree: como funciona o esquema de pirâmide que virou polêmica no Brasil

A Telexfree, uma das empresas internacionais com mais seguidores no Brasil está com uma ação na Justiça do Acre por acusação de esquema de pirâmide, onde as pessoas que começam a trabalhar neste esquema acabam lucrando de acordo com o crescimento do grupo e caso este crescimento pare, somente os que estão no topo da pirâmide é que acabam lucrando e quem está depois acaba se quebrando financeiramente

Um dos tipos de negócio que acabaram crescendo muito no Brasil é o marketing multinível, onde as pessoas acabam entrando em um grupo onde promete um bom retorno financeiro e conforme for entrando cada vez mais pessoas neste negócio, mais o lucro aumenta, mas quando acontece o contrário, o negócio quebra e somente quem começou no negócio é que está em uma boa situação financeira,enquanto que as demais pessoas estão com os prejuízos do negócio.

O esquema funciona da seguinte maneira: os primeiros divulgadores de um produto acabam chamando outras pessoas para investirem em seu produto e que estas pessoas acabam chamando outras, sendo que todo mundo tem que investir um capital para iniciar o negócio, o problema é que com o passar do tempo este tipo de negócio fica difícil de sustentar, pois se baseia em colocar pessoas no sistema e não em produzir ou vender algum tipo de produto e quando se vê que não entra mais ninguém no negócio, quem entrou por último acaba ficando com o prejuízo e quem lucrou somente é quem começou, que está no topo da pirâmide, sendo que a base fica com o prejuízo e por isso que este tipo de negócio não vai para frente.

E como no Brasil este esquema de pirâmide é crime, a Justiça do Acre entrou com uma ação contra a Telexfree e por causa desta ação esta empresa não está podendo atuar no Brasil e muitas pessoas que investiram nesta empresa estão no aguardo de novas decisões da Justiça para ver se vão poder continuar a negociar ou se terão o dinheiro de volta, caso se sintam lesadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *