Qual o tratamento para escoliose lombar

A escoliose lombar, também conhecida como curvatura espinhal, é uma doença que atinge a coluna, causando encurvarmento da coluna vertebral para frente ou para os lados. Existem três causas possíveis para a escoliose, todas remediáveis através de um tratamento intensivo, mas é importante compreendê-las para um melhor direcionamento nos cuidados e avaliações. Saiba tudo o que você precisa para fazer um melhor tratamento da escoliose lombar.

Causas da Escoliose Lombar

Tipicamente, a escoliose lombar costuma ocorrer durante a fase de crescimento, entre pré-adolescência e a juventude, embora casos com adultos e crianças não sejam raros. Quanto ao gênero, é mais comum em meninas, mas não é uma regra.

A escoliose lombar pode ocorrer em três tipos: a congênita, a idiopática, e a neuromuscular.

Escoliose congênita

A congênita é uma doença de nascença, decorrente de uma má formação dos ossos da coluna vertebral. Outra circunstância da doença é durante a gestação da criança, quando ossos da costela se unem involuntariamente, o que também pode acontecer quando recém-nascida.

Escoliose idiopática

A escoliose idiopática, dentre as três, é a que não possui causas circunstâncias conhecidas. Costuma atingir adolescentes em fase de crescimento, mas seus diagnósticos não são tão claros quanto os demais tipos. Apesar disso, seu tratamento é possível.

Escoliose neuromuscular

Por fim, a escoliose neuromuscular é a mais comum. Ocorre normalmente pela fraqueza dos músculos ou a perda de controle sobre os mesmos. Também costuma ocorrer como sequela de outras doenças, como paralisia cerebral, poliomielite e distrofia muscular.

 

Sintomas conhecidos da Escoliose Lombar

Dores frequentes nos ombros, nas costas e na coluna vertebral são os primeiros sintomas de escoliose lombar. Além das dores, outro sintoma simples, embora imperceptível sem um olhar mais cuidadoso, é a assimetria dos ombros e quadris, e a óbvia curvatura na coluna que caracteriza a doença. Fadiga frequente por estar muito tempo em pé ou sentado podem ser outros classificados como sintomas.

Caso note esses sintomas com frequência, entre em contato com um médico especializado o quanto antes.

 

Tipos de Tratamento da Escoliose Lombar

O tratamento da escoliose lombar varia de caso para caso, e de tipo para tipo. De todas, a idiopática é a que menos requer um tratamento imediato, pois o crescimento do adolescente pode resolver gradativamente o problema. Mesmo assim, uma checagem regular auxilia a evitar maiores dificuldades no futuro.

De modo geral, o tratamento para escoliose é feito através de órteses, coletes criados especificamente para corrigir e retardar a curvatura da coluna, e é mais utilizada para os tipos idiopáticos e congênitos. O tipo exato da prótese é definido pelo médico e paciente, já que além de propósitos clínicos, a aparência da órtice auxilia na aceitação por parte do paciente.

Cirurgias são feitas apenas em último caso, quando a curvatura está muito alta e acarreta em outros riscos de saúde para o paciente. Em geral, o médico costuma aguardar o crescimento completo do paciente para considerar a cirurgia, mas quando o caso de escoliose lombar desenvolve rapidamente, ela é feita o quanto antes. Procedimentos dessa natureza corrigem a curvatura, colocando os ossos no lugar com o uso de hastes específicas. E para ajudar na recuperação, as órtices também são aplicadas.

A escoliose lombar é uma doença que pode afetar e muito a imagem de adolescentes e crianças, os principais afetados. Todo o apoio emocional é recomendado nesses casos, para que passem dessa fase sem maiores problemas. Com o tratamento adequado e exercícios frequentes, é possível ter uma qualidade de vida excelente e sem sequelas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *