Preservação da Água – Dia da Água 22 de março

Não é nenhuma novidade que a água do planeta está correndo um sério risco. Os diversos fatores desse problema foram executados por quem mais deveria protegê-lo: O homem. Os desperdícios, a poluição dos rios, as agressões à nascentes e à natureza vem destruindo o recurso mais importante para a nossa sobrevivência. Tais agressões foram de efeito tão negativo que para consertar levaria o dobro do tempo gasto no processo de destruição.

Embora muitas soluções sejam buscadas em esferas governamentais e em congressos mundiais, no dia-a-dia todas as pessoas podem colaborar para que a água não falte no futuro. A preservação, a economia e o uso racional da água deve estar presente nas atitudes diárias de cada cidadão. A pessoa consciente deve economizar, pois o desperdício e a poluição de água podem trazer perigosas consequências num futuro pouco distante.

Água

A água tem várias fontes de poluição. A maior delas está nas cidades. A falta de saneamento básico contribui para que grande parte do esgoto das casas e das indústrias seja jogado nos rios e córregos. Muitas das estações de tratamento de esgoto descartam o lixo produzido diretamente nas águas correntes

Técnicas sofisticadíssimas estão sendo desenvolvidas para permitir a reutilização da água no abastecimento público, não percebendo que a ingestão de um líquido tratado com tal grau de sofisticação pode ser tudo, menos o alimento vital do qual necessitamos. Ou seja, de que adianta o progresso se não há qualidade de vida? A única medida mitigadora possível para este problema, na situação grave em que o consumo da água se encontra, foi misturar e fornecer à população uma água de boa procedência com outra de procedência pior, cuidadosamente tratada e controlada. Vejam a que ponto tivemos que chegar.

Portanto, a meta imediata é preservar os poucos mananciais intactos que ainda restam para que o homem possa dispor de um reservatório de água potável para que possa sobreviver nos próximos milênios.

Dicas para ajudar a diminuir a poluição das águas:

  • Não jogar lixos em rios, praias, lagos, etc.
  • Não descartar óleo de fritura na rede de esgoto.
  • Não utilizar agrotóxicos e defensivos agrícolas em áreas próximas à fontes de água.
  • Não lançar esgoto doméstico em córregos. Não jogar produtos químicos, combustíveis ou detergentes nas águas.