Pneus reciclados viram acessórios e produtos de decoração no Piauí

Reciclando pneus velhos, os artesãos de Várzea Queimada, na zona rural de Jaicós, a 352Km ao Sul de Teresina, criam produtos como tapetes, colares, chaveiros, chinelos, anéis e rosários. Na mesma comunidade, a Associação das Mulheres Unidas de Várzea Queimada utilizaram a palha de carnaúba para a criação de peças como tabuleiros, bogoiós, tapetes, colchões e máscaras. Todos estes produtos foram expostos durante a 10ª edição da Mostra Piauí Sampa realizada em São Paulo.

A artesã Marcilene Rosângela contou que a associação é formada por 30 mulheres que sustentam a família com a produção das peças artesanais. O trabalho inicia com o recolhimento dos pneus pelo município e cidades vizinhas.

“Recebemos doações e vezes quando pagamos pelos pneus quando é muito difícil encontrar nossa matéria-prima de produção . Retiramos a borracha do objetos e depois desenhamos e cortamos os objetos que serão vendidos”, revelou.

Segunda a artesã, se engana quem pensa que a reciclagem da borracha de pneus é algo recente. Marcilene afirmou que o trabalho dos artesãos já existe há 35 anos. Ela afirma que somente agora os artesão conseguiram uma maior visibilidade para comercialização dos produtos, principalmente após as consultorias do design Marcelo Rosenbaum.

“Nós fazíamos as peças e não acreditávamos muito em nosso potencial, mas depois que recebemos orientação técnica do Sebrae em relação à produção e designer de peças tivemos condições de criar uma nova linha de produtos destinada para o segmento de decoração, como por exemplo, desenvolvemos as luminárias”, disse a artesã.

A palha de carnaúba também é reaproveitada na confecção de bolsas e objetos de decoração. O Piauí Sampa mostra as riquezas do estado em diversos segmentos como: artesanato, turismo, fruticultura, apicultura, moda e decoração, gemas e joias, tecnologia da informação.

A Mostra Piauí Sampa é uma realização do Sebrae no Piauí e do Governo do Estado, com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Teresina, e apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Piauí (Fecomércio); Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi); e Federação da Agricultura do Estado do Piauí/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Faepi/Senar).

Fonte: G1 Piauí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *