GHS: O que é?

Existem informações que não chegam ao grande público, mas elas são responsáveis pelo bem coletivo a partir da garantia da segurança do meio ambiente e da sociedade. Empresas que trabalham e utilizam materiais químicos precisam se adequar às normas estabelecidas pelo GHS, que é a abreviatura para Global Harmonised System of Classification and Labelling of Chemicals.

Para que serve o GHS?

O GHS tem a função de assegurar as empresas quanto ao uso de substâncias químicas, mas outro detalhe é que o GHS funciona como um sistema de classificação e catalogação de tais elementos que podem ser inofensivos ou bastante nocivos à saúde e à integridade física dos trabalhadores.  Essa ferramenta informativa (e que deve ser cumprida pelas instituições) também é responsável por mostrar os perigos que determinadas substâncias podem trazer, caso elas não sejam devidamente manuseadas.

É importante ressaltar que o GHS é como uma fonte que deve ser sempre consultada para que as empresas atuem de forma segura.

O que se pode encontrar no GHS?

Sabe-se, portanto, que o GHS é responsável pelo aspecto informativo para trabalhadores e usuários (que devem ter conhecimento) acerca do uso correto de determinados elementos químicos. Vale mostrar aqui alguns itens que o GHS traz a quem o consulta:

  • Uma série de critérios compreendidos como globalmente harmonizados para que se possa realizar a classificação de perigos físicos; assim como para a saúde humana e o meio ambiente;
  • Estabelece um esquema para a comunicação de riscos, o que acarreta alterações de rotulagem com adoção de elementos padronizados; sempre seguindo o aspecto globalmente harmonizado.

 O GHS e a ONU

A Organização das Nações Unidas foi quem desenvolveu esse sistema de classificação a fim de equilibrar/ harmonizar o uso desses elementos e levar aos usuários os parâmetros que devem ser seguidos de acordo com as Portarias dos países ou blocos de países que estabelecem prazos e outras regras, dentro do que já fora elaborado pela ONU.

No Brasil

O GHS foi adotado no Brasil através da revisão da NR26 e da edição das normas e revisão da série de normas ABNT NBR 14725.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *