A escolha do Tapete

Os tapetes combinam com todos os tipos de pisos, exceto com carpete. É possível utilizar mais de um tapete no mesmo ambiente, com estampas diferentes, mas sempre combinando as cores entre eles (caso uma das opções seja estampada, que a outra seja mais discreta). Outro detalhes importante, neste caso, é que as peças tenham a mesma graduação de tons do restante da decoração.

Tamanho: é determinado pelo tamanho do ambiente, devendo ser proporcional;

Posição: o tapete deve ficar com as pontas embaixo do sofá para não dar a impressão de que foi comprado no tamanho errado. Desta maneira ele fica fixo, evitando possíveis acidentes, e integra os objetos que estão sobre ou perto dele, como o(s) sofá(s) e a(s) cadeira(s). Em alguns casos é possível não optar por esta “regra”, dependendo do formato / tamanho do tapete e do estilo da decoração (sempre é importante analisar qual o efeito desejado e considerar o espaço e seus elementos como um todo na composição);

Função: os tapetes integram os demais elementos do espaço (sofá, cadeira, mesas de centro, de canto, …), trazendo conforto para quem usa o ambiente. Além disso, são eficazes quando se trata de acústica, melhorando a distribuição do som no ambiente (neste caso, opte por modelos mais espessos).

 

Dúvidas Frequentes

Quando escolher e comprar o tapete? Para combinar com a sua decoração, deixe para escolhê-lo por último. Se o sofá for colorido ou estampado, prefira peças neutras e lisas, e vice-versa;

Já tenho um tapete, como combiná-lo com minha decoração? Se você tiver um tapete de estimação ou obra de arte, o projeto poderá começar a partir dele para integrá-lo à decoração;

O sofá deverá ser o ponto focal do ambiente? Ele poderá ser ou não o centro do mobiliário. Para chamar mais atenção, escolha um que tenha um desenho marcante, caso contrário, escolha um com design neutro;

Devo utilizar tapete na sala de jantar? Na sala de jantar, terá que ser tomado mais cuidado, porque os alimentos podem cair ou o tapete enroscar nos pés das cadeiras; para que este último caso não aconteça, opte por um modelo de tamanho maior (o suficiente para que as cadeiras, quando movimentadas, permaneçam sobre ele);

Salas de Estar: para as salas de estar, os tapetes peludos são uma boa opção;

Os tapetes de fibras sintéticas são os mais resistentes. Muitos possuem tratamento contra ácaros, sendo assim, anti-alérgicos;

Em pisos neutros ou lisos, como o porcelanato, e madeiras com poucas veias, ficam bem os tapetes tipo oriental. Nos pisos muito trabalhados o ideal é colocar um tapete liso, sem desenhos.

E se na casa tiver crianças e animais de estimação o tapete em tons escuros é o mais recomendável? Observando-se que no resto da decoração, deverão ser usados tons claros, para se obter uma sensação de amplitude do local;

A fim de que as peças fiquem sempre alinhadas e impeçam as pessoas de tropeçarem, recomenda-se a colocação de fitas adesivas antiderrapantes embaixo deles;

Ao comprar, peça ao vendedor que estique o tapete no chão, pois o visual é bem diferente de qando está pendurado;

Formatos redondos: criam uma decoração dinâmica e podem ser usados para valorizar um ponto focal, como no exemplo abaixo.

 

Estilos e Estampas

Se a sua sala for no estilo moderno, os tapetes geométricos ficarão ótimos; os de lã de algodão ou tecido são indicados para estilos mais casuais;

Caso queira um tapete com estampas de animais decida se quer que ele seja o foco principal ou apenas um toque diferente em sua sala, lembrando que ele deverá interagir com o resto da decoração;

Os tapetes persas são indicados para os estilos mais formais e elegantes;

Os de tom escuro diminuem o ambiente, não sendo recomendados para salas pequenas; já os de tons claros conferem a sensação de amplitude;

Os coloridos trazem vida para o ambiente quando contrastam com uma decoração mais neutra. Exemplos de cores quentes que ampliam a sensação do tamanho do ambiente: amarelo, laranja e vermelho. Cores frias, que diminuem a sensação do tamanho do espaço: azul, verde e violeta;

As cores neutras, bege, cinza e natural, combinam bem com qualquer decoração sem criar muito contraste;

 

 Como escolher o Tipo de Tapete

Buclê (ou Boucle): de aspecto compacto, pêlo largo enrolado, ideal para todos os tipos de ambientes, principalmente, os de estilo moderno. Produzido 80% lã e 20% algodão, é muito confortável;

Alto Trânsito: são utilizados em escritórios e comércios. Possuem pêlo curto e fáceis de limpar. Ideais para quem tem bicho de estimação;

Pêlo Cortado: similar ao buclê, mas com o cachinho cortado. É muito elegante e confortável;

Patchwork: geralmente de couro, são ideais para casas rústicas. Podem ser colocados embaixo de um sofá ou da mesa de centro;

Fibras naturais: de coco, sisal, lã e seagrass (de algas). Indicados para salas contemporâneas;

Tapetes com Relevo: confeccionados, geralmente, em cor única, apenas com desenhos formados pelas diferenças de altura do pelo. Por serem neutros, combinam com qualquer estilo de decoração.

 

Como escolher o Material do Tapete

Polipropileno: fibra resistente às manchas, fácil de limpar;

Lã: a lã, um material resistente e altamente usado, é o elemento-chave dos tapetes de pêlo de alta qualidade. Os tapetes de lã tem maior durabilidade que os sintéticos e naturalmente resistem à formação de ácaros, que podem provocar alergias. A qualidade da lã determina a resistência do tapete a desgaste e danos;

Algodão: os tapeceiros geralmente usam o algodão juntamente com a lã. Os tapetes de lã com algodão são macios e, geralmente, custam menos que os tapetes inteiramente de lã. Porém, o algodão tende a se desgastar mais rapidamente do que a lã;

Nylon  ou Antron: é a melhor fibra. É resistente ao trânsito, aos insetos, à umidade e quase a qualquer tipo de manchas. Muito fácil de limpar;

Fonte: http://www.difusora910.com.br/n/colunas/a_escolha_do_tapete-102629

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *