Como tratar a escoliose

A escoliose é uma deformidade em forma de curva que ocorre na coluna vertebral. Ela pode aparecer ou não junto com uma rotação das vértebras. Os três tipos mais frequentes de escoliose são: congênita, neuromuscular e idiopática.

Geralmente a escoliose aparece mais no sexo feminino do que do masculino. E surge por volta dos 15 anos, acompanhando a puberdade. Quem tem histórico do problema na família também deve ficar atento.

Sintomas

A escoliose não causa dor nem desconforto, por isso nem sempre é notada no seu início. Pode haver suspeita quando, por exemplo, um ombro parece estar mais alto do que o outro. Também quando a pélvis para estar inclinada. Mas ambos os sintomas não são captados rapidamente por um olhar leigo, apenas se a pessoa faz algum tipo de movimento que deixa o problema claro.

De forma geral, quem tem escoliose apresenta ombros ou quadris assimétricos e uma coluna que tende a curvar para um dos lados.

Diagnósticos e exames

Para diagnosticar a escoliose, o médico primeiro fará um exame clínico detalhado, incluindo perguntar sobre o cotidiano do paciente para saber como está o seu desenvolvimento. Também vai querer saber sobre o histórico familiar de doenças.

Ele também poderá realizar exames neurológicos para observar a existência de fraqueza muscular e reflexos anormais. Alguns médicos completam a consulta solicitando exames de raio-X, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Tratamento

O tratamento da escoliose vai depender muito de como ela surge, as causas e a idade do paciente. Fisioterapia e RPG muitas vezes sozinhos resolvem o problema com o decorrer do tempo e o desenvolvimento do corpo. Em outros casos, é necessário o uso de um colete especial para ajustar a coluna vertebral. Em último caso e em situações mais graves, é possível realizar uma cirurgia para reverter o problema.

É preciso tentar solucionar o problema logo no começo pois com o tempo, a escoliose pode interferir em outras musculaturas e órgãos.

Prevenção

A melhor maneira de prevenir é observar sempre sua postura. Há exames que podem ser feitos para a detecção precoce e previnem a progressão da doença.