Ceftriaxona

O medicamento Ceftriaxona nada mais é do que uma substância que pertence a sub grupos de medicamentos considerados com oanti infecciosos, antibacterianos, e também medicamentos cefalosporinas.

Levando em conta o medicamento como todas as cefalosporinas, ele é um tipo de antibiótico considerado de beta lactâmico. Sendo assim de terceira geração e conta com um espectro de ação bem mais interessante e alargado para os considerados gram negativos.

As indicações do medicamento

O medicamento de ceftriaxona é indicado em vários tipos de infecções que são provocadas por alguns microorganismos tanto considerados como gram positivos quanto também gram negativos sucetíveis como por exemplo infecções urinárias, sinusites, infecções de trato respiratório, de pele, otite média, amigdalite, entre outros.

Além disto as indicações consideradas como principais deste medicamento são a cefalosporina o que difere das outras infecções graves particularmente devidas e ainda bactérias gram negativas resistentes além de tratamentos contra meningites bacterianas devido aos seus gram negativos.

Reações adversas do medicamento

Como reações adversas do medicamento, podemos citar que no aparelho digestivo é possível contarmos com náuseas, vômitos e também diarreias, sobretudo quando estiverem com doses bem elevadas.

Reações no sangue como por exemplo eosinofilia, e também trombocitopenia que acontecem em raros casos.

E ainda hipersensibilidade que poderá provocar uma série de reações de hipersensibilidade que é caracterizada normalmente por algumas erupções cutâneas, bem como urticárisa, e muitas vezes apesar de serem raros os casos diagnosticados reações de trato anafilático.

As interações do medicamento e a farmacocinética

Todas as interações não devem de forma alguma ser administradas de forma concomitante com os seus anticoagulantes, ou seja, vancomicinas ou ainda pendamidina, ou também a recém nascidos medicados com cálcio em um primeiro momento.

Outro ponto interessante de citar é que a ceftriaxona acaba atravessando a barreira placentária e aparece em pequenos tipos de doses de leite materno. Este tipo de situação não é um impeditivo de administração já que ao que tudo indica poderá ser inofensiva para os recém nascidos. Ela ainda acaba atravessando as meninges existindo ou não algum tipo de inflamação.

A sua metabolização não dá origem a metabolitos com ações farmacológicas, e seu efeito acontece entre 6 a 9 horas depois do consumo do medicamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *